Embora a medicina evolua a passos largos, uma área em específico ainda encontra algumas barreiras: a da saúde mental, em parte pela própria característica de sua “raiz” e seus desdobramentos emocionais. Mas outro fator que dificulta o avanço de tratamentos que visam oferecer mais controle e segurança para pacientes e familiares, é o preconceito.

Somando à “escola” da psiquiatria, baseada nas terapias e uso de medicamentos, a neurocirurgia tem o