O nosso cérebro é uma caixa de surpresas, envolta em um sistema complexo que quando apresenta sinais de alguma disfunção, requer investigação precisa para auxiliar em seus achados e somar para a adoção de condutas de tratamento adequadas. 

Uma destas investigações se dá pela biópsia cerebral estereotáxica, especialmente indicada quando uma determinada lesão no interior do encéfalo, composto por tronco cerebral, cerebelo e cérebro, gera dúvidas quanto ao diagnóstico de uma doença e os caminhos a seguir a partir daí. É especialmente útil na identificação de tumores para indicações de ressecção, radioterapia ou mesmo um tratamento clínico.

“Na presença de uma lesão intracerebral vários exames poderão contribuir para o diagnóstico: se o paciente for imunodeprimido, poderá investigar a possibilidade de infecção por germe